Contato

Radar

Confeccionado em couro.

Mais fotos do modelo

Cury Western

Arizona II Confeccionado em pêlo e lã.

Mais fotos do modelo

Radar hat 20x

Copa quadrada

Mais fotos do modelo

Shantung

Mais fotos do modelo

Dallas Juta Social

Mais fotos do modelo

Ramenzoni Cavalgada

Pelo e lã

Mais fotos do modelo

Pralana Yankee Boss II

Mais fotos do modelo

Ramenzoni XXX

100% Pêlo de lebre

Mais fotos do modelo

Pralana "João Carreiro & Capataz"

Exclusivo chapéu da dupla João Carreiro & Capataz, produzido pela Pralana com levíssimo material importado.

Mais fotos do modelo

Chapéu Cangaceiro

Mais fotos do modelo

Pralana PDF Imprimir E-mail
Escrito por Márcio Eiras   
Sex, 06 de Agosto de 2010 23:49

 

 

A Pralana Indústria e Comércio Ltda. nasceu de uma enorme vontade de somar a experiência, coragem e ideais comuns, do Sr. Marco Fabio ex-diretor da Prada, com a Lanobrasil S/A. empresa que processa e comercializa lãs, e de todos os colaboradores que não mediram esforços para viabilizar o projeto. A empresa foi constituída em 04 de julho de 2000 com a aquisição das máquinas e equipamentos da centenária Companhia Prada Indústria e Comércio.

A preservação da equipe de profissionais e da tecnologia desenvolvida pela experiência de mais de 120 anos na fabricação de chapéus, feltros industriais e elementos filtrantes, permitiu á nova empresa dar continuidade aos seus trabalhos com o mesmo objetivo que a caracterizou ao longo de todos esses anos.

Para conhecer um pouco mais dessa tradição, leia a história da CIA. PRADA INDÚSTRIA E COMÉRCIO


Como muitos outros italianos, no fim do século XIX e século XX, também os membros da família Prada, vieram se fixar em sua nova “pátria”, o Brasil. E dentre tantos municípios brasileiros, escolheram se fixar em Limeira, SP.

Maximiliano Prada e outros patrícios, em 1870 em diante, vieram para o Brasil.


Em 1876 já estava estabelecida na cidade a Alfaiataria de Maximiliano Prada.

ASSIM, Agostinho Prada veio da Itália, em 1898, atendendo ao pedido do irmão José Prada. Este já tinha em Limeira o “Armazem Casa Prada”, em sociedde com o sogro Maximiliano Prada, alfaiate radicado em Limeira, desde 1876.

Em 1901 já era sócio do irmão e em 1903, chefe da firma.

José Prada estava, pois, radicado em Limeira, com armazém de secos e molhados e loja de fazendas (José Prada, Irmão & Cia.) (o Limeirense 02/02/1905). Logo fez sociedade na Cia. De Eletricidade local.

Comprou em 1906 a sua residência (ex-prefeitura) e ali montou uma fábrica de gelo, sita na rua Barão de Cascalho. (O Limeirense 07/04/1908)

Adquiriu um terreno ao lado da “Estação Ferroviária” e aí instalou uma máquina de arroz.

Neste ano de 1906 a “Casa Prada”  vendia também arados e outras máquinas para a lavoura e água  gasosa e máquinas de costura Singer.

Em 1907 começou a produzir chapéus: “Fábrica de Chapéus Prada”, em casa de Agostinho Prada, ao lado da fábrica de gelo.
Tinha então 30 empregados. Funcionou no prédio e instalações da antiga prefeitura, à Rua Barão de Cascalho.

Mudou em 1908 a Fábrica de Chapéus par o prédio próprio, junto a máquina de arroz, onde nos anos “1940”  foi a “Refinadora de Óleos Prada”.

A “Cia. Prada” ficou no século XX conhecida pelo fabrico de chapéus.


Em 1908 a “Casa Prada” de “ J. Prada Irmão e Cia.”, era um estabelecimento comercial, merecedor da confiança do público. Atesta isto o desenvolvimento e prosperidade e a boa direção dos donos. Fundada a ano, atingira ao grau de solidariedade e gozava de elevado crédito.

Comerciava fazendas finas, armarinho, perfumaria, miudezas, calçados, as máquinas Singer.

Tinha boa fábrica de chapéus, jeito com aperfeiçoadas máquinas.

Foi então adquirindo um terreno de 5 alqueires da do Ribeirão Tatú até o antigo Lazareto. Custou 4 (quatro)contos de réis e formou a “Cia. Industrial de Limeira.”

No período de 1920 a 1940, a “Prada” se desenvolveu, produzindo chapéus. Enfrentou a concorrência de outras firmas criou-se fábricas de chapéus.

Em 25/12/1972, consta que a “Cia. Prada  - Indústria e Comércio”, na rua Dr. Alberto Ferreira, 197,  tinha 1020 empregados.

Após tantos anos de luta, o inesquecível Agostinho Prada, faleceu em 07 de fevereiro de 1975.

Ainda em 2000, a empresa continuava produzindo e tinha 322 funcionários. Seus donos não encontravam melhor aproveitamento da histórica fábrica, nesta época.

É neste ano que a Pralana Indústria e Comércio Ltda. assume a continuidade dos negócios!

Seus chapéus estão entre os preferidos de muitos artistas, tais como o Cantor Daniel, o Cantor Edson, Lúcia Veríssimo, entre outros.

Última atualização em Seg, 09 de Agosto de 2010 00:34
 

Management by

Copyright © 2014. JR Chapéus e Calçados. Designed by Shape5.com